A figuração evidencia-se num trabalho essencialmente de desenho e pintura em que a paisagem urbana se destaca. A realidade com que nos deparamos diariamente nas grandes cidades e que raramente percepcionamos, os aglomerados habitacionais onde paradoxalmente o isolamento do indivíduo na multidão é possível, são conceitos que associados a um imaginário cinematográfico reforçam a ambivalência de cada momento que é retratado e reinterpretado.

A introdução da figura humana nos trabalhos mais recentes, têm vindo a facilitar a construção da narrativa representada, sem comprometer as diferentes leituras possíveis.

A possibilidade de existirem múltiplas interpretações, assume-se na subjectividade de cada espectador.

Figurativism is revealed on an essentially drawing and painting work where the urban landscape is highlighted. The reality we daily come across with in the big cities and that we hardly ever perceive, the housing clusters where paradoxically the individual’s isolation amongst the multitude is possible, are elements that, associated with a cinematographic fantasy, strengthen the ambivalence of each moment where it is depicted and reinterpreted.

The human figure’s introduction on the most recent works has been making easier the building of a depicted narrative, without compromising the different possible interpretations.

The possibility of multiple interpretations co-existence is assumed on the subjectivity of each spectator.